Urgentemente – Eugénio de Andrade

É urgente o amor
É urgente um barco no mar

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos, muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade, em “Até Amanhã”

JosyAssinatura

Be Yourself – Audioslave

Bom dia meus amores!!! Espero que esteja tudo bem com vocês…

Como vocês já perceberam, não gostamos de falar de coisas tristes, mas hoje não pude deixar de fazer uma postagem em homenagem a um cantor que admiramos muito, que fez a diferença no mundo da música e que ,de uma forma muito trágica. decidiu tirar sua vida.

Chris Cornell (Christopher John Boyle), nasceu em Seattle, nos EUA, em 20 de julho de 1964. Foi um foi um cantor, guitarrista e compositor americano. Reconhecido como um dos pioneiros, e dono de uma das melhores vozes, da cena grunge de Seattle. Fundou o grupo Soundgarden ao lado do guitarrista Kim Thyail e do baixista Hiro Yamamoto, em 1984.

Depois, Cornell formou o supergrupo Audioslave, com membros do Rage Against the Machine (Tom Morello, Tim Commerford e Brad Wilk). Em 2007, se concentrou em carreira solo que foi do pop rock ao acústico antes da volta do Soundgarden, em 2010.

Para nossa tristeza Chris morreu nesta quarta-feira (17) à noite aos 52 anos, em Detroit. Médicos legistas confirmaram a causa da morte como suicídio por enforcamento.

Em sua homenagem, vamos falar de Be Yourself, música que foi o primeiro single da banda Audioslave gravada para seu segundo álbum chamado Out of Exile, que foi lançado no dia 2 de junho de 2005. A música foi a número um do Hot Modern Rock Tracks durante três semanas em 2005, e número um também no Hot Mainstream Rock Tracks durante sete semanas, no mesmo ano.

Em sua letra a música fala sobre diferentes sentimentos da vida que podem estar acontecendo ao mesmo tempo, uns choram enquanto outros sorriem, no entanto como a música mesmo diz, “To be yourself is all that you can do” (Ser você mesmo é tudo que você pode fazer), independente do que aconteça.

Além de “Like a Stone”, “Be Yourself” é considerada a música mais conhecida da banda, e ainda é tocada em estações de rádio de todo o mundo.

É uma pena que perdemos um artista tão talentoso e como o Chris, o que nos conforta é que seu legado continuará  para sempre pois a música é imortal!!!!

Música: Be Yourself
Artista/ Banda:
Audioslave
Compositor:
Audioslave/Chris Cornell
Álbum: Out of Exile
Lançamento: 2005
Gravadora:JosyAssinatura Interscope

Song on Fire – Nickelback

Olá meus amores e minhas amoras!!!! Espero que esteja tudo bem com todos vocês S2

E vamos lá para mais um post sobre música?

Então, hoje vamos trazer uma novidade da banda de Rock canadense Nickelback. A banda está preparando o lançamento do seu novo álbum “Feed the Machine” seu nono álbum de estúdio e sucessor ao álbum lançado em 2014, “No Fixed Address”.  O novo álbum tem previsão de lançamento para o dia 16 de Junho de 2017

E há alguns dias a banda lançou a musica Song on Fire, sendo a segunda faixa lançada desse novo álbum. A primeira foi lançada no início de fevereiro desse ano e dá nome ao álbum.

Song on Fire contesta o peso de “Feed the Machine”, possui uma melodia de guitarra suave e sombria. Composta pelo vocalista da banca Chad Kroeger, a letra possui partes onde mostra o desespero e o choro de uma pessoa ao escrever letras de músicas. Algumas especulações dizem que a música pode ser sobre a separação de Chad com sua ex-esposa Avril Lavigne.

Vamos curtir abaixo esse novo som? Deixem seus comentários sobre o que acharam desse lançamento :)

Música: Song on Fire
Artista/ Banda:
Nickelback
Compositor:
Chad Kroeger
Álbum: Feed the Machine
Lançamento: 2017
Gravadora:JosyAssinatura BMG

Don’t Stop Dancing – Creed

Olá amores e amoras!!!

Já faz um tempinho que não deixamos algo por aqui não é mesmo? Por isso voltamos com mais uma postagem pra vocês, nossos amados leitores.

Ontem foi domingo de Páscoa e, independente de religião, essa data significa renascimento, recomeço e esperança. Foi pensando nisso que resolvemos trazer para vocês uma música já um pouquinho antiga mas que possui uma mensagem tão linda em sua letra que para nós, continua sempre atual.

Don’t Stop Dancing foi gravada em 2001 e lançada em 2002 pela banda Creed e fez parte de seu terceiro álbum chamado Weathered. Escrita por Scott Stapp, vocalista da banda e Mark Tremonti guitarrista, a canção apresenta a irmã do vocalista, Aimee Stapp, no backing vocal e a participação do coral Tallahassee Boys’ cantando ao fundo.

A banda Creed foi formada em 1993, tocava gêneros como Post-grunge, Rock alternativo, Hard rock e Heavy metal, sofreu um hiato entre 2004 e 2009 e finalizou seus trabalhos em 2012. Continue lendo

Canção de Outono – Cecília Meireles

Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.

De que serviu tecer flores
pelas areias do chão,
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando àqueles
que não se levantarão…

Tu és a folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
– a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão…

Cecília Meireles

JosyAssinatura

Battle Symphony – Linkin Park

Olá meus amores e minhas amoras :)

Hoje vamos falar de mais um lançamento no mundo da música. Um lançamento que cá pra nós me deixou um tanto quanto confusa.

Pra quem acompanha o Linkin Park desde o início sabe que essa banda vem tendo algumas transformações ao longo do tempo e parece que está saindo cada vez mais do Rock e entrando de cabeça no Pop.

E é o que essa música lançada no dia 17 desse mês veio nos mostrar. Battle Symphony é bem Pop, porém uma coisa que o Linkin Park não perdeu foi a capacidade de fazer música boa com letras perfeitas não é mesmo? A música possui um pop moderno com uma doce melodia de Chester Bennington, um dos vocalistas da banda. E sua letra fala sobre não desistir e seguir em frente sempre.

A música é o segundo single do novo álbum “One More Light”, que será lançado no dia 19 de maio de 2017. O primeiro single lançado do album foi Heavy que contou com a participação da cantora Kiiara, e também vale a pena conferir.

Curta abaixo Batte Symphony e nos diga o que achou dessa mudança do Linkin Park ;)

 

Música: Battle Symphony
Artista: Linkin Park
Compositor: Linkin Park

Álbum: One More Light
Lançamento: 2017
Gravadora:JosyAssinatura Warner Bros

O Menino que Desenhava Monstros

Jack Peter Keenan vive em um vilarejo disperso na costa do Maine com seus pais. É inverno, há tempestades de neve, e o mar congelante e a sombria floresta de pinheiros isolam a família de todos, com exceção de uns poucos amigos.

“Não tenha tanta certeza sobre as coisas que não pode ver. A mente conjura o mistério, mas é o espírito que fornece a chave.” – p. 75

O Silêncio se torna ameaçador e ruídos inexplicáveis provam que os Keenan não estão sozinhos.

Visão da Blogueira: Primeiramente devo dizer que este livro tem toda uma narrativa misteriosa e envolvente. A forma como o autor trata a Síndrome de Asperger – que se trata de um distúrbio de desenvolvimento que afeta a forma como o indivíduo se comunica afetivamente, ou seja, ele possui formas diferentes de mostrar seus sentimentos –  nos faz obter um conhecimento maior sobre esta síndrome.

Jack é uma criança que sofre da Síndrome de Asperger, por este motivo e por escolha dele, ele vive confinado, e possui apenas um amigo (filho de um casal de amigos de seus pais,) e o que mais o diverte na maior parte do tempo, é desenhar, com as canetinhas que a mãe o presenteou.

A autora trabalha com uma narrativa clara e bem interativa dinâmica, através de muitos detalhes, mas sem ficar cansativo, ela mostra exatamente como cada personagem se sente em relação a convivência com Jack e seus pensamentos, medos, loucuras e paranoias. A história é tão bem formada psicologicamente, que em alguns momentos é possível que o leitor tenha a impressão de estar vivenciando, com exatidão, o sentimento que Jack possui dentro de si.

Com um final que nos surpreende, este livro enche o leitor de expectativas, e no meu caso, atendendo cada uma delas no final de forma totalmente inesperada.

 

Com um designe maravilhoso, a DarkSide Books, nos traz um livro impressionante e com uma riqueza de detalhes espetacular. Envolvendo-nos em um mistério desde a capa do livro até a última palavra escrita.

Eu amei este livro e recomendo a leitura. Espero que vocês também gostem e volte aqui para compartilhar com o “Limu” suas experiências após essa leitura.

Autor do Livro: KEITH DONOHUE

Editora: DarkSide Books – Gênero: Ficção e Terror – Ano: 2016 – Páginas: 256

Classificação: ClassificaçãoEstrelaClassificaçãoEstrelaClassificaçãoEstrelaClassificaçãoEstrelaClassificaçãoEstrela

Você já leu este livro? Conte-nos o que achou para sabermos sobre sua experiência. Afinal, nós escrevemos para você, e gostaríamos muito de saber sua opinião. Deixe aqui o seu comentário, é rapidinho. *-*

Quer saber sobre outros livros? Leia mais em http://limu.com.br/tag/resenhas/

Quer mais novidades sobre o Limu? Nos siga também em nossas redes sociais:

Facebook:- https://www.facebook.com/LivrosMusicaInspiracoes/

Twitter:- https://twitter.com/limu_inspiracoe

Skoob:- https://www.skoob.com.br/usuario/609086

Instagran:- https://www.instagram.com/limu_inspiracoes/JoiceAssinatura

Presságio – Fernando Pessoa

 O AMOR, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p’ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente…
Cala: parece esquecer…

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P’ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar…

 Fernando Pessoa

JosyAssinatura

Beautiful Day – U2

Olá amores e amoras. Esperamos que esteja tudo bem com todos vocês.
Para melhorar vamos de música, daquelas que são velhinhas mas que amamos como se tivessem sido lançadas ontem.
A nossa música antiga de hoje, não parece mas ela já tem 17 anos, é a Beautiful Day da banda de rock Irlandesa U2, escrita pelo vocalista da banda, Bono e composta por Adam Clayton, Bono, Larry Mullen, Jr. e The Edge.

Vocês já devem ter percebido que temos um grande amor pelo Rock não é mesmo? Pois sim, essa música fez parte de muitos momentos de nossa vida, e sempre que queremos nos animar, esquecer dos problemas ouvimos ela. É uma música alto astral em sua letra e em sua melodia.

Foi a primeira faixa do álbum  All That You Can’t Leave Behind, lançado em 2000, sendo também o primeiro single do álbum. Foi uma musica muito bem aceita pelo público, sendo um dos maiores sucessos do U2. Como muitas faixas de All That You Can’t Leave Behind, “Beautiful Day” volta um pouco ao som do passado da banda. Digo isso porque nos anos 90 a banda saiu um pouco do seu ritmo original, que era o Rock, e passou a ter várias influencias em suas músicas. O flerte com a música eletrônica ganhava força nessa época e a banda decidiu que era hora de se deixar levar pelo pop, pelos sintetizadores e transformar seus shows em espetáculos interativos. Continue lendo

O Carnaval Chegou :)

Chegou a época do “Bebeu água? Não. Tá com cede? Tô. Olha, olha, olha, olha a água mineral…”.

Pois é o Carnaval chegou e nós do Limu não vamos deixar passar em branco essa festa tão brasileira não é mesmo. Digo festa brasileira pois mesmo que o carnaval não seja uma invenção brasileira, nem realizado apenas no nosso país, é a festa popular mais celebrada no Brasil e que, ao longo do tempo, tornou-se elemento da cultura nacional. É considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.

E quando falamos de carnaval não podemos esquecer de mencionar a famosa marchinha de carnaval que é um gênero de música popular que foi predominante no carnaval dos brasileiros dos anos 20 aos anos 60 do século XX, altura em que começou a ser substituída pelo samba enredo pelo fato de que as escolas de samba não queriam pagar os altos preços cobrados pelos compositores musicais. As marchinhas brasileiras descenderam das marchas populares portuguesas, partilhando com elas o compasso binário das marchas militares, embora mais acelerado, com melodias simples e vivas, e letras cheias de duplo sentido. Pesquisando sobre as marchinhas encontramos algo interessante, a primeira marchinha brasileira foi a “Ó Abre Alas”, composta em 1899 por Chiquinha Gonzaga feita para o cordão carnavalesco Rosa de Ouro. Isso mesmo a Primeira Marchinha de carnaval brasileira tem 118 anos.

Continue lendo